sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Estou casada...

Os meus pensamentos estão alterados, já não me reconheço a mim mesma! 
Ando psicologicamente triste, fisicamente cansada e mentalmente confusa. Obrigo-me a por uma mascara cada vez que saiu de casa, cada vez que estou com alguém pois não quero que vejam uma Cláudia fraca e sem forças para continuar...
É incrível como o meu "não é nada" ou o meu "estou bem" cabe tanta coisa, quando eu acho que já estou a ficar melhor acontece qualquer coisa que me tira o animo todo. Hoje aprendi que tenho de viver a vida sem criar expectativas, aprendi a ignorar muitas merdas para tentar ser feliz...

Tenho dias que gostava de ter alguém na qual me pudesse enroscar, que essa pessoa me fizesse cafuné até eu adormecer, que essa pessoa cuidasse de mim como eu mereço...Já passei por tanta coisa para chegar onde estou!!! Muito sinceramente acho que merecia melhor, acho que merecia ser feliz. Mas estou um pouco cansada de lutar tanto e não ver resultados.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Continuo a iludir-me

Continuo a iludir-me sem razão para o fazer, mas nem com os meus erros eu aprendo. Iludo-me pois crio expectativas, acredito que as pessoas possam mudar com os seus atos e no final quem se fode sou eu!
Como sabem eu e o Y acabamos já à um mês e tal, e a pedido dele quando acabamos foi pelo menos tentar sermos amigos, na altura como é obvio eu só queria distancia dele...e nem me sentia preparada para ser amiga dele depois de ter tido uma relação longa e intima com o mesmo. Durante algum tempo ainda mantivemos contacto, mas eu percebi que isso não me estava a fazer bem, sendo que "o terminar da relação" ainda era muito fresco.

 Então durante algum tempo cortei qualquer contacto com ele, e isso ajudou-me a ver e a dar mais atenção ao que me rodeia. Comecei a preocupar-me mais comigo mesma, e consegui acalmar a dor que tinha dentro de mim.

Então quando me senti preparada voltei a contacta-lo pois queria terminar a minha tattoo da perna, e como é obvio se tinha começado a faze-la com ele, teria de a terminar com ele. Marcamos um dia e lá fui eu acabar a minha bebé, fiquei impressionada pois não me custou tanto a termina-la (adorei o acabamento) mas tem de haver um se não no meio disto tudo não é?
Ele recebeu-me como se eu nunca tivesse estado na vida dele, eu senti que ele estava incomodado com a minha presença, que se me pudesse  evitar que o teria feito, senti alguma frieza da parte dele em relação pra comigo. Desconfio o motivo pelo qual ele esteja a reagir assim comigo, na altura quando eu estava mais abalada desabafei com o melhor amigo dele e este deve ter ficado a saber de tudo! Mas o Y tem de tentar compreender que eu na altura estava magoada, e o que eu disse ao R em relação ao Y foi tudo verdade, foi tudo o que senti, tudo o que tinha guardado dentro de mim.

O Y ainda tem muito que crescer pois só a idade não quer dizer nada, ele tem de crescer  em termos de maturidade, responsabilidades, e mentalidade. Mas agora quem sou eu para dizer seja o que for, corri muito por ele, tentei ajuda-lo a crescer enquanto pessoa mas quando o outro nos põe em segundo plano e ainda nos trai...so pensamos que o quer que tenhamos feito foi em vão e não serviu de nada. Ao menos sei que tentei e isso é um facto que me tranquiliza todas as noites. (Não sei se ele sequer se ele vai ler isto, mas olhem fodasse)

Entretanto esta semana voltei a entrar em contacto com ele, pois quero uma nova bebé tatuada no meu corpo!
Ele disse que terei de pagar um valor simbólico por esta próxima tattoo, por um lago compreendo o facto de ter de pagar pois esta vai levar algum tempo, e trabalho da parte dele. Mas por outro lado não acho justo, pois sei que amigos mais próximos dele, consoante as tattoos também não pagam, mas eu fico com inveja porque quando ainda namorávamos ele fez tattos ao R e estas não eram pequenas e não lhe cobrou nada, e agora eu que só desfrutei de 2 tattoos pequenas, e 1 grande sem pagar enquanto era alguém na vida dele...porque é que agora tentando ser amiga também não posso ter esse privilegio?!?! Quer dizer, eu fui alguém na vida dele certo? Não estive com ele assim tão pouco tempo, para ele agora me tratar como uma conhecida!

Tudo bem vou pagar sem problemas, mas só não compreendo o facto de agora eu estar a tentar ser amiga dele, e este tem dias que me trata como "melhor amiga" e outros como se eu nunca tivesse sequer partilhado a mesma casa de banho com ele.

E aqui é que entra a parte em que eu me iludo, criei a expectativa de que poderia ser amiga dele, mas com o feitiozinho de merda com que ele, a vontade de sequer tentar alguma coisa desaparece em três tempos. Veremos como corre, mas fiquei descansados que por esta amizade eu nem me vou esforçar em correr, se ele assim a quizer eu estarei cá para ser amiga caso contrario "caguei e andei"!

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Não o posso negar

Bom dia minha gente, como estão?
Eu estou bem a viver um dia de cada vez, hoje de manha fui acabar a tattoo da minha perna, finalmente já não era sem tempo. Por incrível que pareça a a dor que eu sentia hoje, ate´foi bem suportável, mas um se não é que o meu tatuador é o meu ex.namorado.

Não o posso negar ele ainda mexe comigo, por muito que eu não queira. Quando sai de casa dele após acabar a tattoo um aperto surgiu-me no peito e deu-me vontade de chorar...aguentei-me o caminho todo até chegar a casa sem chorar, mas mal entrei pela porta de minha casa desfiz-me por algum minutos.
Depois perguntei para mim mesma porque carga de água estava a chorar, e não me consegui responder...não sei porque chorei, nem sei porque me senti assim!!

domingo, 8 de outubro de 2017

Eu lutei por nós, mas não adiantava...

Resultado de imagem para broke upEu lutei  por nós, mas percebi que não adiantava, eu lutei pelo nosso amor mas esse amor pelo qual lutava estava a magoar-me. Por vezes sinto a tua falta, mas sei que estás bem sem mim e eu sem ti também.
Ainda me lembro de tudo, dos nossos abraços, beijos, apelidos...lembro-me até das nossas discussões, discutíamos muitas das vezes sem importância.
Todas as manhãs quando acordava ia verificar sempre o telemóvel, pois podia ter alguma mensagem tua e só isso deixava-me feliz, agora pouco me importo com o telemóvel pois sei que não vou ter nada teu.

Eu chamava-te de Morzão porque eras o meu grande amor, mas tu pelos vistos só chamavas da boca para fora...Quando eu disse que não dava mais, por fora não dava mesmo mais mas por dentro eu desejei ter ouvido "fica", mas eu ouvi nada e tu deixaste-me partir da tua vida como se fosses beber um copo de água sem sequer tentares convencer-me a ficar.

Queria tanto que tivesses lutado como eu lutei por ti, mas o que tu gostavas mais era da farra e dos teus amigos, talvez agora tu nem te lembres de mim, mas queria que soubesses que por enquanto eu ainda me vou lembrando de ti mas, um dia quando me falarem de ti eu nem me vou lembrar que tu já sequer exististe na minha vida....

E os pensamentos surgem por si só

Dou por mim a vaguear nas nuvens pelos meus pensamentos fora...
Dou por mim a pensar nele, e em coisas que lhe gostaria de atirar há cara, mas depois digo a mim mesma que isso não valeria a pena, só o iria fazer de cabeça quente. Já não tenho aquela saudade dele como tinha, talvez sinta falta da companhia, de um abraço ou até mesmo de um beijo...hoje por vezes já consigo dizer que ele fez parte do meu mundo, um mundo um  pouco translucido e estranho.

Mas verdade seja dita que por vezes quando me ponho a olhar para a paisagem, para as nuvens que o nosso céu azul tem os pensamentos e memorias que vivemos juntos vêem ter comigo...já não choro, mas sonho de olhos abertos!

As memorias que me fazem viajar pelas nuvens, muitas não são felizes, mas são as memorias que hoje me fazem abrir os olhos e que num passado eu não as soube ler corretamente!